sexta, 19 de julho de 2024
Geral
14/06/2024 | 10:11

Governo do Estado vai impulsionar indústria de games com fomento de R$ 2 milhões

Santa Catarina é destaque quando o assunto é games e jogos digitais, sendo o quarto estado brasileiro com a maior concentração de desenvolvedores, segundo dados de 2022 da Associação Brasileira de Empresas Desenvolvedoras de Jogos Digitais (Abragames). Para impulsionar ainda mais o setor, o Governo do Estado anunciou nesta quinta-feira, 13, R$ 2 milhões para apoiar projetos inovadores de empresas da área. O fomento será concedido via edital, realizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (SCTI). Cada proposta selecionada poderá receber até R$ 200 mil.
 
Com o edital, Fapesc e SCTI pretendem apoiar o potencial inovador da indústria de jogos digitais catarinense e colaborar com a sua consolidação, além de estimular o empreendedorismo e fomentar o desenvolvimento tecnológico. As empresas interessadas em participar do edital, devem encaminhar suas propostas para a Fapesc até o dia 15 de julho, às 18 horas.
 
“A gente aposta muito na vocação tecnológica de Santa Catarina. Pra dar a atenção que esse setor merece criamos a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação, que tem mapeado os investimentos necessários para fortalecer ainda mais essa área no estado e sermos um ambiente cada vez mais favorável pra quem deseja seguir por esse caminho”, afirmou o governador Jorginho Mello.
 
O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcelo Fett, enfatiza o crescimento do setor e o quanto a indústria do game tem ganhado espaço no mercado. “O setor de Tecnologia, Inovação e Games está em constante crescimento, movimentando a economia do Brasil e do mundo, gerando emprego e renda e servindo de base para a descoberta de novas habilidades. Com o passar dos anos, os jogos deixaram de ser apenas uma terapia e ganharam espaço e destaque no mercado de trabalho”, destaca Fett.
 
O presidente da Fapesc, Fábio Wagner Pinto, pontua que o edital tem um grande foco no estímulo ao empreendedorismo no ramo de games voltados para plataformas como computador e celular. “É um mercado em ampla expansão e o Governo do Estado quer impulsionar desenvolvedoras de games. O edital vai contemplar até 10 projetos, incentivando que empresas catarinenses tenham uma maior participação nesse mercado gigantesco. Hoje vemos nossas empresas trabalhando para o mundo inteiro, fazendo uso do ambiente favorável que temos em SC, com segurança pública e Índice de Desenvolvimento Humano. O Start – SC Games também é um incentivo para atrair profissionais para atuarem nas desenvolvedoras catarinenses de jogos eletrônicos”, afirma o presidente da Fapesc.
 
O gerente de Mercado de Games e Robótica da SCTI, Heleno Orlandino Junior, enfatiza que a chamada pública lançada nesta quinta-feira, 13, é um passo importante para a indústria de games no estado. “É um edital de fomento onde várias indústrias do ecossistema catarinense vão poder se inscrever, ter maior visibilidade no mercado, gerar novos negócios e estimular a criação de novas oportunidades nessa área”.
O edital 26/2024 da Fapesc e da SCTI está alinhado ao Programa Santa Catarina Games e Entretenimento Digital – SC Games, instituído pelo decreto 2.338 de 21 de maio de 2009. O programa tem como finalidades fomentar o desenvolvimento do setor de games e entretenimento digital no estado, preparar recursos humanos para atuação no setor e divulgar nacional e internacionalmente os produtos e serviços catarinenses deste setor.
 
Setor em expansão
 
Estimativas levantadas por empresas de monitoramento de tendências, até o final de 2024, apontam que o mercado mundial de games deve movimentar mais de US$ 219 bilhões em receita. No Brasil, a previsão é a de que os R$ 13 bilhões movimentados anualmente pela indústria de games possa duplicar até 2026, com uma taxa de crescimento anual de 15,2%.
 
Segundo  Pesquisa da Indústria Brasileira de Games 2022, realizada pela Abragames e parceiros, das 762 desenvolvedoras analisadas (de um universo de mais de 1 mil empresas estimadas no Brasil), 52 ficam em Santa Catarina. O estado vem após São Paulo (280), Rio de Janeiro (89) e Rio Grande do Sul (58). O Sul do país aparece no levantamento com 21% da concentração de desenvolvedoras de jogos digitais, atrás apenas do Sudeste, que concentra 57%.

JORNAL IMPRESSO
12/07/2024
05/07/2024
28/06/2024
21/06/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS