quinta, 20 de junho de 2024
Política
24/05/2024 | 09:30

COLUNA DO PRISCO PARAÍSO: União Brasil sobrevive

União Brasil sobrevive

O senador Sérgio Moro escapou da degola em meio à pá-de-cal na Operação Lava Jato com base em várias decisões do STF, seja de forma monocrática ou colegiada.
O que representa essa salvação no contexto partidário eleitoral futuro e seus desdobramentos em Santa Catarina? O ex-juiz foi muito claro. Continuará no União Brasil e está alinhado ao projeto presidencial de Ronaldo Caiado, governador de Goiás e seu correligionário.
Moro também fez elogios a Jair Bolsonaro, com quem não fala há muito tempo.
Mas, ao mesmo tempo, apesar da ofensiva do Supremo contra a Lava Jato – o hoje senador foi a principal personalidade da Operação, que colocou freio na corrupção no Brasil naquele período -, ele ignorou as recentes decisões que sepultaram definitivamente o combate à corrupção neste país.
O político paranaense agradeceu à Justiça praticada pelo TSE em favor do seu mandato. Claramente, ele está querendo distensionar, o que não deixa de ser uma estratégia interessante.

Província

Olhando para Santa Catarina, como fica o panorama considerando o União Brasil, pilotado pelo deputado federal Fábio Schiochet e pelo ex-prefeito da Capital, Gean Loureiro? A priori, os dois não pretendem deixar o partido, que está mais próximo do PSD em linhas gerais. Não vamos particularizar as questões municipais, onde são múltiplas as variáveis e os acertos partidários.

Locomotiva
 
O PL, por sua vez, deve ganhar com o ingresso de Tarcísio de Freitas, governador de São Paulo, que também é um nome para a disputa presidencial em 2026.

Vizinhança

Sérgio Moro, que é do Paraná, estado vizinho, viria a Santa Catarina participar das movimentações do UB, mesmo considerando que aqui no Estado a sigla tem proximidade com o PSD?

Recordar é viver
O PSD, nunca é demais lembrar, foi um dos alvos da Lava Jato com investigações e condenações envolvendo várias lideranças, a começar pelo chefão Gilberto Kassab. É preciso observar efetivamente até que ponto o UB vai ter relevância nas eleições municipais deste ano e também na majoritária de 2026.

Liderança

O partido não tem candidato a governador se olharmos para 2026. Teve em 2022 com o próprio Gean Loureiro, que ficou em quarto lugar. Apoiado pelo PSD. Qual será o caminho do União Brasil?

Protagonismo

Mesmo assim, com a preservação do mandato de Moro e com a pré-candidatura de Caiado, indiscutivelmente o partido não pode ser desprezado. No Nordeste, a legenda tem ACM Neto, o senador Davi Alcolumbre – cotado para retornar à Presidência do Senado - e o deputado Elmar Nascimento, o candidato preferencial de Arthur Lira à sua própria sucessão. Ao fim e ao cabo, o UB poderá estar comandando as duas Casas do Congresso, o que não é pouca coisa.

Incongruência

O problema do União Brasil nesta aproximação com o PSD em Santa Catarina é que o partido ocupa três estratégicos ministérios do governo Lula. E Caiado concorrendo à presidência em 2026 será como candidato de oposição.


JORNAL IMPRESSO
14/06/2024
07/06/2024
31/05/2024
24/05/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS