quarta, 24 de abril de 2024
Saúde
29/01/2024 | 17:44

Camboriú registra aumento no número de casos e focos da Dengue

A dengue é uma doença que precisa da atenção de todos e a união de esforços para o seu enfrentamento. A Secretaria de Saúde de Camboriú, por meio do Programa de Combate à Dengue, realiza um trabalho especializado na busca e eliminação de focos da doença, que está sendo intensificado em 2024. Durante o verão, o mosquito Aedes Aegypti prolifera de maneira acelerada. Especialmente neste início de ano, foi constatado um aumento significativo no número de casos. O governo do Estado de Santa Catarina já registra 900% a mais de casos prováveis em comparação com o mesmo período do ano passado.
 
Neste momento, o município de Camboriú conta com 121 notificações de casos de dengue, sendo 18 positivos, 59 negativos e outras 44 aguardam o resultado do exame. Também foram registrados 142 focos ativos do mosquito em Camboriú. Se compararmos o número atual do município com os dados de janeiro de 2023, percebemos uma piora no quadro da doença. Neste período não havia sido registrado nenhum caso de dengue e Camboriú tinha 96 focos do mosquito.
 
Para manter a população informada sobre o número de casos e focos, bem como a situação do município, será divulgado quinzenalmente um Boletim Epidemiológico . A ação tem o objetivo de trazer transparência e alertar os moradores sobre a dengue.
 
Para o coordenador do Departamento de Vigilância Sanitária (DVS), Pedro Mendonça, a doença está longe de ser um problema de saúde de fácil solução e que é necessária a colaboração da comunidade para o enfrentamento da doença. “Nosso combate à dengue é realizado diariamente, porém, só os esforços da nossa equipe não são suficientes para evitar a proliferação do mosquito. Pedimos para que os moradores façam o dever de casa e sejam também agentes atuantes nessa luta”.
 
Métodos de prevenção:
 
— Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda;
— Mantenha lixeiras tampadas;
— Deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;
— Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;
— Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;
— Mantenha ralos fechados e desentupidos;
— Lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;
— Retire a água acumulada em lajes;
— Mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;
— Evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;
— Denuncie a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde, pelo telefone (47) 3365-9515;
— Caso apresente sintomas de Dengue, Chikungunya ou vírus da Zika, procure a unidade de saúde mais próximo de sua residência para o atendimento.
 
O Departamento de Vigilância Epidemiológica orienta aos moradores que fiquem atentos e eliminem possíveis criadouros de mosquitos. Além disso, é importante fazer uso diário de repelentes e até mesmo inseticidas aerossóis, quando necessário.
 
Os Agentes Comunitários de Endemias (ACEs) são uniformizados e identificados com crachás da Prefeitura e do Programa de Combate à Dengue. Para mais informações pode-se entrar em contato pelo Whatsapp (47) 3365-9400 e (47) 3365-9515.

JORNAL IMPRESSO
19/04/2024
12/04/2024
05/04/2024
29/03/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS