domingo, 03 de março de 2024
Cultura
01/12/2023 | 08:08

LIC: projeto Traços Dançados apresenta resultado de pesquisas neste sábado

Unindo danças urbanas e artes visuais, o projeto “Traços Dançados” investigou de que formas o corpo pode ser usado para desenhar. Patrocinado pela Fundação Cultural de Balneário Camboriú, com recursos da Lei de Incentivo à Cultura (LIC), o projeto apresenta o resultado do estudo neste sábado (2 de dezembro), na Praça Bruno Nitz, em frente ao Teatro Municipal Bruno Nitz, em um evento gratuito.
 
Das 16h às 20h, serão exibidas obras produzidas em encontros de pesquisas e criação promovidos pelo projeto. Participaram desses encontros artistas do breaking dance e artistas visuais, os quais desenvolveram obras de arte por meio de uma técnica chamada desenho-performance. No desenho-performance, o movimento corporal é o protagonista na pintura da tela. Partes do corpo podem ser usadas como pincel (pintando as mãos, pés e afins para mover-se, gerando marcas sobre um papel, tecido ou parede). No evento deste sábado, haverá exercícios de desenho-performance abertos ao público, com classificação livre.
 
Proponente do projeto e B-boy (nome dado para dançarino de Breaking), Xandê Huther explica que, dentro do Breaking, há uma infinidade de movimentos, posições e mecanismos que são ferramentas potentes na produção de vestígios gráficos de desenho-performance. Isso porque, nessa modalidade de dança, são utilizados diferentes planos do espaço com manobras que desafiam a gravidade e criam situações não convencionais de desenhar com o corpo.
 
Com participação do multiartista Gabriel(za) Engster, que é mediador e cocriador da proposta, a pesquisa também buscou abstrair os resultados obtidos nos exercícios de dança sobre as telas. Para as abstrações, os artistas visuais Gabriel(za), Berejuk e Hyndira Borba fizeram práticas de pareidolia (quando as pessoas reconhecem formas familiares em objetos, sombras, nuvens, etc.), inserindo elementos visuais inspirados pelos formatos, texturas, cores e demais vestígios gerados pelos artistas das danças urbanas Xandê, Ingrid Cristina e Breakinho.
 
Mais informações estão no Instagram do Núcleo Corpóreo (@nucleocorporeo), coletivo apoiador do projeto.

JORNAL IMPRESSO
01/03/2024
23/02/2024
16/02/2024
09/02/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS