sexta, 23 de fevereiro de 2024
Geral
25/10/2023 | 19:53

Itajaí reforça prevenção a casos de leptospirose e acidentes por animais peçonhentos

A Diretoria da Vigilância Epidemiológica de Itajaí, por meio da Gerência de Controle de Zoonoses, alerta a população para o risco de casos leptospirose e acidentes por animais peçonhentos após o período de alagamento e inundações. A orientação é que as pessoas que tiveram contato com água de enchentes fiquem atentas aos sintomas que podem surgir até 30 dias após a ocorrência.
 
A leptospirose é uma doença infecciosa transmitida pela urina do rato que pode levar a morte. Em casos de inundações e alagamentos, a urina contaminada presente nos esgotos e bueiros pode se misturar à enxurrada e à lama. Com isso, a bactéria penetra no corpo humano pela pele, principalmente se houver alguma lesão. Além dos humanos, animais domésticos também podem se contaminar e servir como fonte de infecção.
 
Os sintomas iniciais da doença são semelhantes aos da gripe. Entre eles estão febre, dor de cabeça e dores no corpo, principalmente nas panturrilhas (batata-da-perna), e icterícia (coloração amarela da pele). O período de incubação da doença pode variar de 1 a 30 dias (média de 5 e 14 dias).
 
Se você teve contato com inundações e alagamentos e apresentar alguns destes sintomas, procure imediatamente a unidade de saúde mais próxima de sua residência. Também é importante relatar ao médico o contato com a água ou lama contaminada. Todo paciente com suspeita de leptospirose deverá ser notificado e receber tratamento imediato com antibiótico adequado, independentemente do resultado do exame laboratorial.
 
Contato com animais peçonhentos
 
A população também deve estar atenta à prevenção de acidentes com animais peçonhentos. Nestes casos, serpentes, aranhas e escorpiões ficam desabrigados e procuram locais secos, como residências. Além disso, há possibilidade destes animais terem sido arrastados pelas águas para outros pontos, o que aumenta o risco de acidentes.
 
Em caso de acidente, o paciente deve se dirigir imediatamente para um hospital da cidade. Itajaí dispõe de soros antivenenos no Hospital Marieta Konder Bornhausen, para atendimento de adultos, e no Hospital Infantil Pequeno Anjo, para atendimento pediátrico. Dúvidas e/ou informações no caso de acidente por animais peçonhentos devem ser direcionadas ao CIATox, pelo 0800 643 5252 e envio de imagem para (48) 99122-1868.
 
Medidas de prevenção:
 
> Evite contato com água ou lama de alagamentos e não deixe que crianças brinquem no local.
> Use botas e luvas quando trabalhar em áreas com água possivelmente contaminada.
> Pessoas que trabalham na limpeza de lama, entulho e esgoto devem usar botas e luvas de borracha para evitar o contato da pele com água e lama contaminadas. Se isso não for possível, use sacos plásticos duplos amarrados nas mãos e nos pés.
> Quando as águas baixarem é necessário retirar a lama e desinfetar as casas, sempre se protegendo com luvas e botas. O chão, paredes e objetos devem ser lavados e desinfetados.
> Caso encontre animais peçonhentos dentro da residência, busque se distanciar, sem assustar o animal. Também evite pegar com as mãos animais peçonhentos, mesmo que pareçam estar mortos. 
 
Fonte: Secom Itajaí

JORNAL IMPRESSO
23/02/2024
16/02/2024
09/02/2024
02/02/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS