quarta, 28 de fevereiro de 2024
Política
22/09/2023 | 17:10

COLUNA DO PRISCO PARAÍSO: Terra de ninguém

Terra de ninguém

O STF continua de brincadeira com a sociedade brasileira. É um acinte maior do que o outro. Eles são muito cínicos e debochados. Além de arrogantes, prepotentes e arbitrários.
Juraram respeitar a Constituição quando assumiram o cargo vitalício e sem concurso, sem necessidade de comprovar notório saber e por aí vai. Estão, contudo, a violentar a Carta Magna dia após dia.
Consideram-se os deuses do Olimpo, inalcançáveis, inatingíveis.
A aberração da vez, o absurdo do momento foi a derrubada do Marco Temporal por 9 a 2 no supremo plenário.
A lei aprovada pela Câmara dos Deputados para demarcação de terras indígenas simplesmente não vale mais. Os parlamentares fizeram papel de palhaços.
A Câmara tem 513 deputados. Todos eleitos pelo voto popular. Se bons, ruins ou mais ou menos, todos foram votados. As 11 supremas togas não tiveram um único voto na vida.
Devem os cargos única e exclusivamente ao presidente da República de plantão, que os indicou. A tal sabatina no Senado é só protocolar, pró-forma. Eles decidiram que mandam no país e ponto.

Constituição

Os povos indígenas que comprovarem que ocupavam determinada área em 5 de outubro de 1988, quando da promulgação da Constituição, terão suas terras asseguradas. É o que está escrito na Carta Magna.

Nada disso

Agora os supremos arbitrários definiram que essa regra, ratificada pela Câmara, simplesmente não vale mais.

Bomba-relógio

Ou seja, terras hoje ocupadas por colonos, produtores rurais, agricultores que trabalham e produzem, fazendo do nosso agro uma potência mundial, poderão perder suas terras para os tais povos originários.

Veja bem

Nada contra os índios. Muito pelo contrário. Mas sua população hoje no país é de pouco mais de 900 mil pessoas. A população não-indígena é de mais de 200 milhões.
As terras que eles já ocupam com base no preceito constitucional representam o equivalente ao território de alguns países europeus. E querem mais? Como assim?

Escárnio

Daqui por diante, se a decisão do STF for levada ao pé da letra, o país inteiro será dos indígenas. E quem tem poder sobre os índios? O governo federal, o Estado hoje sob o comando da Organização.

Desastre

Pergunta-se: como ficará a produção de alimentos, o portentoso agronegócio brasileiro? Quem continuará investindo nesse segmento? Esse estupro supremo tem o condão de, em pouco tempo, provocar desemprego, fome, miséria e mais inchaço nas cidades, onde muitos setores são atualmente dominados pelo crime organizado.

Tapa na cara

A sensação que fica é que os senhores e senhoras ministros estão provocando a população, incitando a reação popular.

Ah tá

O STF acabou de condenar um sujeito que estava em Brasília em 8 de janeiro a 17 anos de detenção por cometer um “ato terrorista”.
Que ato terrorista, cara-pálida? Onde o xerifão pensa que está? Alexandre, o diminuto, não pode sair às ruas assim como o ex-mito, a deidade vermelha tupiniquim.

Barril de pólvora

Estamos chegando no fundo do poço. O momento é delicadíssimo e perigosíssimo.
Ou a Câmara e o Senado colocam o STF no seu devido lugar ou realmente não haverá saída. A Democracia já foi para o espaço. O que virá no lugar dela? Faz poucos dias, o PT anunciou uma parceria, uma espécie de pacto com o Partido Comunista Chinês, o partido único que dita as regras, com mão e punhos de ferro no país asiático, que nunca conheceu liberdade e democracia. É isso que o futuro próximo reserva para o Brasil?


JORNAL IMPRESSO
23/02/2024
16/02/2024
09/02/2024
02/02/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS