domingo, 03 de março de 2024
Política
05/07/2023 | 18:37

Lula, a ditadura, Gilmar e a corrupção

Pelo visto, a lua de mel de Lula da Silva com o poder está com os seus dias contados.
A referência, naturalmente, é ao poder supremo deste país, o Judiciário, mais especificamente ao STF. São as supremas togas que mandam e desmandam no Brasil varonil. O resto é detalhe.
Essa breve reflexão não é sem motivo. O notório Gilmar Mendes, que adora um microfone e parece ter apego incomum pela soltura de criminosos de alto calibre, hoje é o decano do STF.
Ele escalou as redes sociais durante o fim de semana. Foi ao Twitter para rebater o ex-mito, a deidade vermelha. Bateu pesadamente em Lula da Silva.
Para o togado supremo, não existe essa história de que democracia é relativa. O presidente que saiu das urnas, em mais um de tantos desplantes, saiu em defesa da sanguinária, brutal ditadura Venezuela, que envergonha o mundo.
Claro, Nicolás Maduro é um companheirão, merece todo o apoio não é mesmo?
Lula deveria ser impedido por estar defendendo abertamente um regime que mata inocentes, que levou um dos países mais ricos da América Latina à extrema pobreza e que já fez com que milhões de venezuelanos deixassem o país para tentarem sobreviver.
 
Cumplicidade
 
Ah sim, a turma que fez o L deve estar muito feliz com a tentativa petista de ressuscitar o tal foro de São Paulo, onde a extrema esquerda autoritária se organiza para assolar de vez o Continente. Foi ali que o presidente que saiu das urnas falou em favor de Maduro.
 
Voz forte
 
É tanta desfaçatez que até Gilmar Mendes reagiu. Ele canaliza a voz de muita gente, da mídia, de setores empresariais da Faria Lima e por aí vai. Lula não tem agradado muito.
 
Biruta de aeroporto
 
Vale lembrar que Gilmar Mendes, quando não era decano, lá em 2015, no auge da Operação Lava Jato, declarou com todas as letas que o PT havia implantado uma cleptocracia neste país.
 
Ladroagem
 
Impressionante é observar como a corrupção, a mentira e a extrema esquerda têm tantos apoios. Ah sim, cleptocracia é um governo de ladrões, quando se implanta a corrupção como sistema de governo.
 
Bagatela
 
Mendes chegou a declarar que o PT tinha roubado pelo menos R$ 2 bilhões da Petrobrás para fazer campanhas políticas até 2038.
O parâmetro do supremo juiz foram os gastos declarados pela inepta Dilma Rousseff em 2014, de R$ 350 milhões.
 
Guinada
 
Nesse intervalo, de 2015 pra cá, Gilmar Mendes foi gradativamente se reaproximando do PT. Partido que lá atrás pediu o fechamento do Supremo e sem a menor cerimônia.
 
Ignorância
 
Como o Brasil teve um presidente que enfrentou a cleptocracia de peito aberto (deveria tê-lo feito de forma mais inteligente), o STF, a grande mídia marrom, setores empresariais que não vivem sem roubar bilhões do Estado e por aí afora, apostaram novamente em Lula da Silva para apear Bolsonaro do poder. Com ou sem votos.
 
Currículo
 
Condenado, corrupto praticamente confesso e de uma arrogância suprema, Lula da Silva voltou à cena por uma filigrana jurídica. Foi descondensado pelo CEP da Operação Lava Jato.
 
Ampulheta
 
A continuar nesse desatino, contudo, a deidade canhota pode ir pra a degola assim que expirar o prazo para que Geraldo Alckmin assuma sem a necessidade de nova eleição. Exatamente como ocorreu com a queda de Dilma e a ascensão de Michel Temer.
É uma questão de tempo. Quem viver, verá.
 

COLUNA DO PRISCO PARAÍSO 


JORNAL IMPRESSO
01/03/2024
23/02/2024
16/02/2024
09/02/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS