quinta, 30 de maio de 2024
Educação
24/05/2023 | 21:47

Escola Segura: mais de 40 mil profissionais já foram treinados no programa para aumentar a segurança nas escolas de SC

Foto: Mauricio Vieira / Arquivo / Secom
 
O próximo dia 25 de maio marca os 50 dias do ataque à uma creche na cidade de Blumenau e que desencadeou a necessidade da intensificação de ações para aumentar os níveis de Segurança em toda a rede escolar. A partir da diretriz do governador Jorginho Mello, teve início um trabalho integrado da Secretaria de Educação, Secretaria de Segurança Pública, PMSC, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros para o reforço na atuação em todas as áreas previstas no programa Escola Segura.
 
A Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) até o momento já treinou 1.577 policiais militares e 41.219 profissionais da Educação (entre professores e instrutores) em todo o estado com o protocolo e técnicas para defesa de possíveis ações criminosas. O treinamento segue doutrina internacional e, no país, é consolidado pela lei antiterrorismo 13.260/2016.
 
Em outra ponta de atuação, psicólogos e assistentes sociais das 36 coordenadorias regionais de educação da Secretaria de Estado da Educação (SED) intensificaram as ações de acolhimento à comunidade escolar desde a tragédia. Os profissionais que compõem o Núcleo de Proteção, Prevenção e atendimento às violências nas escolas (Nepre) intensificaram a atuação nas escolas. Os professores realizaram diversas atividades enfatizando a cultura da paz, reunindo, inclusive, as famílias dos estudantes.
 
“A participação das famílias nas escolas é muito importante para trabalhar e incentivar a cultura da paz com nossos estudantes, aliado ao trabalho do Nepre. Por isso, orientamos nossas coordenadorias regionais a atuarem para aproximar as famílias do dia a dia de nossas unidades escolares”, afirma a secretária adjunta de educação, Patrícia Lueders.
 
Trabalho em conjunto
 
Os profissionais da educação também irão trabalhar em conjunto com as forças de segurança no treinamento e capacitação dos policiais do Corpo Temporário de Inativos da Segurança Pública (CTISP), que farão a segurança das escolas estaduais.
 
“A participação dos profissionais da Secretaria de Estado da Educação na capacitação dos policiais e as questões pedagógicas que estão envolvidas neste processo serão essenciais dentro do treinamento dos policiais para o programa Escola Segura”, ressalta o secretário de Estado da Segurança Pública Paulo Cezar Ramos de Oliveira.
 
Na Prevenção Escolar, a Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) desenvolve ações permanentes para evitar desordens e crimes nas escolas. Com o programa Rede de Segurança Escolar, a PMSC está presente em mais de 2 mil escolas, onde policiais militares efetuam policiamento de forma programada dentro e fora do ambiente escolar. Para o comandante-geral da PMSC, coronel Aurélio José Pelozato da Rosa, “os policiais treinados serão multiplicadores do processo nas escolas.”
 
A Polícia Civil tem atuado, por meio das delegacias de proteção às crianças, com palestras nas escolas, enquanto os Bombeiros Militares de Santa Catarina atuaram realizando 2.594 ações de prevenção nas escolas com 1.362 escolas visitadas.
 
Audiência pública em Brasília
 
Por conta do trágico ataque em Blumenau, a Câmara Federal realiza nesta quarta-feira, 24, às 15h, uma audiência pública para debater e traçar estratégias de enfrentamento à violência nas escolas em âmbito nacional. No Brasil, nos últimos 22 anos, 24 casos de ataques à escolas já foram registrados, mais de um caso por ano.
 
A audiência terá a participação do Ministério da Justiça e de Segurança Pública, do Ministério da Educação, do Ministério Público Federal e de mais cinco especialistas no tema, entre eles Marcelo Bini, investigador federal dos Estados Unidos.
 
Fonte: Governo SC

JORNAL IMPRESSO
24/05/2024
17/05/2024
10/05/2024
03/05/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS