sexta, 24 de setembro de 2021
Educação
15/07/2021 | 09:23

Itajaí terá primeira Escola S do Brasil com investimentos de quase R$ 40 milhões

Itajaí receberá a primeira Escola S do Brasil, conceito trazido pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) que contempla projeto inovador de educação básica e continuada do SESI e do SENAI. Com um investimento de R$ 38 milhões, a escola terá um currículo voltado para projetos integradores com a indústria, educação com bases sócio emocional e ambiental, aulas em inglês e alimentação saudável. O primeiro ano letivo será em 2022, com 690 alunos e crescimento gradativo até alcançar 1.060 matrículas em 2025. O projeto foi apresentado nesta quarta-feira (14) nas futuras instalações da Escola S, na avenida Abrahão João Francisco (Contorno Sul), na Ressacada.
 
No evento de apresentação, o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni, demonstrou entusiasmo com o projeto. “Recebemos essa iniciativa com muito orgulho. Itajaí é um celeiro de inovação e investimento. E nenhuma área é mais importante para a cidade do futuro que queremos do que a educação. Uma Itajaí moderna, inteligente e sustentável passa pela qualificação técnica e educacional de nossas crianças e jovens. Por isso, é fundamental termos uma escola voltada para a modernidade do mundo do trabalho”, destaca Morastoni.
 
Para o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, Itajaí terá uma escola de referência, voltada para a diversidade de sua economia. “O SESI e o SENAI em Itajaí têm experiência de 15 anos com o Ensino Médio e, com esta nova unidade, as entidades vão atender estudantes da pré-escola, ensino fundamental e ensino médio e também de educação continuada, de jovens e adultos”, explica Aguiar.
 
Um modelo de escola para o futuro de Itajaí
Para a instalação da Escola S em Itajaí, a FIESC adquiriu e trabalha na adequação de um edifício de 6 mil metros quadrados, em área territorial de 6,88 mil metros quadrados. O edifício tem três pavimentos e haverá ampliação de 2,14 mil metros quadrados com a instalação de quadras poliesportivas e salas de aula. Do total de investimento, R$ 17 milhões correspondem à aquisição do imóvel e R$ 21 milhões à reforma e ampliação.
 
A estrutura contará com 23 salas de aula, nove salas multifuncionais/laboratórios (STEAM, informática, artes, ciências, educação tecnológica, cozinha experimental, entre outros), além de biblioteca e duas quadras poliesportivas.
 
Conforme o diretor de educação e tecnologia da FIESC e diretor regional do SENAI/SC, Fabrizio Machado Pereira, a proposta de ação da Escola S é de educação integral alinhada às tendências pedagógicas inovadoras. “Queremos oferecer uma formação que propicie, por meio do protagonismo dos estudantes, desenvolver competências em uma educação significativa mediada por tecnologias e muita experimentação”, afirma.
 
A escola atenderá a pré-escola (a partir de 3 anos e 11 meses), com 50 matrículas no primeiro ano de funcionamento; ensino fundamental (1º ao 9º ano), com 285 matrículas em 2022; ensino médio, com 230 matrículas no ano que vem, além da educação maker, no contraturno, iniciando com 125 matrículas em 2022. 

JORNAL IMPRESSO
24/09/2021
17/09/2021
10/09/2021
03/09/2021

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS