domingo, 07 de março de 2021
GERAL
14/01/2021 | 08:50

Itajaí registra aumento no número de focos do Aedes aegypti

O Município de Itajaí registrou um aumento de 150% no número de focos do mosquito Aedes aegypti no início deste ano em comparação ao mesmo período de 2020. Foram identificados 35 focos positivos na primeira semana do ano contra 14 contabilizados no ano anterior. O dado acende um alerta sobre a importância da dos cuidados preventivos para eliminar criadouros do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika.

De acordo com o Programa de Controle da Dengue da Vigilância Epidemiológica, o aumento ocorre devido às chuvas e temperaturas altas neste período. Isso faz com que o mosquito se desenvolva em cinco dias, quando em épocas normais o ciclo duraria sete dias. Para reduzir a proliferação, atualmente os agentes de combate a endemias estão reforçando as atividades de orientação e eliminação de focos em residências e comércios nos bairros Fazenda e Centro. Os próximos bairros que irão receber as atividades preventivas são Cordeiros e São Vicente.

?Já temos cidades no entorno com epidemia de dengue e precisamos estar atentos a essa doença. A população tem que seguir com as medidas preventivas, principalmente após as chuvas, eliminando tudo aquilo que tenha água parada. Outra preocupação é o descarte incorreto de lixo e entulhos em terrenos baldios, que geram a proliferação do mosquito. As pessoas devem eliminar essa prática?, reforça o gerente de Controle de Zoonoses, Lúcio Vieira.

Em 2020, Itajaí contabilizou 229 casos positivos de dengue, sendo 193 autóctones, ou seja, com transmissão dentro do município ? todas as pessoas que contraíram a doença passam bem. Neste ano, nenhum caso foi registrado no município.

Compartilhar
JORNAL