quarta, 25 de novembro de 2020
GERAL
21/10/2020 | 17:30

Semasa orienta consumidores sobre os cuidados com eletricidade

Desde o dia 13 de outubro, data em que ocorreu o desastre nas imediações da barragem de Itajaí, uma das dúvidas mais frequentes recebidas pelo setor de atendimento do Semasa é quanto ao risco de choque elétrico na presença de alta quantidade de sal na água.
 
Afinal, há riscos de choques elétricos?
De acordo com o engenheiro eletricista do Semasa, Gilnei de Souza, as chances de choque elétrico são maiores nas residências que não cumprem a norma técnica NBR 5.410. Essa norma determina o uso de aterramento elétrico em conjunto com a instalação do DR (dispositivo de proteção de corrente diferencial-residual) para proteção dos circuitos e prevenção de choques elétricos nas chamadas áreas molhadas - como banheiros, cozinhas, lavações etc. 
 
Conforme explica o especialista, a presença de cloreto de sódio diluído na água aumenta a sua condutividade elétrica, o que facilita a passagem da corrente de fuga e pode causar choque no usuário. 
 
A salinização da água, associada ao descumprimento da NBR 5.410, aumenta o risco potencial de um acidente grave.
 
Como evitar os choques?
O engenheiro do Semasa recomenda que os circuitos de chuveiros e torneiras elétricas sejam mantidos desenergizados (fora da tomada) até o restabelecimento da normalidade das propriedades da água distribuída.
 
Fique atento! Mesmo para os casos em que a resistência esteja queimada é necessário efetuar a desenergização, garantindo a ausência total de tensão elétrica no compartimento interno do chuveiro em contato com a água.
 
Não tente dar um ?jeitinho?
Nas casas em que há a devida instalação do DR, muitas vezes os moradores tentam dar um ?jeitinho? para resolver o problema do ?chuveiro que não para ligado?, justamente retirando o DR do circuito. Segundo o engenheiro do Semasa, esse é um grande erro que não deve ser praticado, pois o risco gerado à integridade física é muito maior do que qualquer benefício aparente desta prática.
 
Plantão 24 horas para atendimento ao público
O Semasa mantém serviço 24h, sete dias por semana, para atendimento ao público. Todas as equipes estão trabalhando em capacidade máxima, para que nenhuma demanda fique sem retorno, mas excepcionalmente a resposta pode levar até 48 horas, pelo atendimento via WhatsApp, no número 47 99261 3492. O atendimento presencial ocorre das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira, na sede da autarquia. Pelos telefones 115, 0800 645 0195 ou 3344-9000 o serviço é 24 horas.
 
Tive prejuízos. O que devo fazer?
Em razão da salinização da água, 281 pedidos de ressarcimento de peças danificadas já foram abertos. No caso de chuveiros que sofreram queima de resistência, o cliente deve enviar foto da peça estragada, mostrando claramente o dano, ou trazê-la presencialmente, para que a equipe do Semasa registre as imagens. Também são necessárias fotos ou cópias da nota fiscal da compra da nova resistência, com número e data legíveis, e dos documentos pessoais do consumidor, incluindo o número do CPF.
 
Nos casos de outros equipamentos comprometidos, como chuveiros, também é preciso trazer laudo técnico que indique que o dano ocorrido foi causado diretamente pela água salgada. O custo de elaboração do laudo pode ser incluído no cálculo da indenização.
 
Como regra geral, o ressarcimento é feito por meio de desconto na fatura de água. Em casos específicos justificados, como o de condomínios com hidrômetro único para todas as unidades, pode ser realizado o crédito em conta corrente.
Compartilhar
JORNAL


Quinta, 19 de novembro de 2020
Acaert, 40 anos, por Silvano Silva