segunda, 14 de junho de 2021
Geral
11/09/2017 | 16:25

SEBRAE/SC realizou primeira aula do Programa Gestão de Indicadores e Resultados (GIR)

Sete empresas de Brusque, Botuverá, Itajaí e Tijucas deram início, durante a manhã desta segunda-feira, 11 de setembro, a uma verdadeira jornada de conhecimento. Trata-se da aula inaugural do Programa Gestão de Indicadores e Resultados (GIR), realizado pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Santa Catarina (SEBRAE/SC). O primeiro encontro do GIR - que terá, ao todo, 211 horas de encontros empresariais - ocorreu no auditório do Hotel Innovare, em Brusque.

 De acordo com Spyros Achylles Diamantaras, consultor do SEBRAE/SC, a grande meta do Gestão de Indicadores e Resultados é fazer com que os empresários tenham suas corporações na mão, podendo delegar funções, diretrizes e ações à sua equipe com base em planejamentos estratégicos e na interpretação de dados. “Se a empresa tem uma série de potencialidades, mas, também, tem algo a melhorar, nada melhor que ter um programa onde você possa definir suas metas. O que queremos é dar às empresas toda uma série de ferramentas nas áreas funcionais, pilares clássicos de uma empresa, sempre tendo como norte o planejamento, não só estratégico, mas também o tático”, ressalta.

 Dez pilares principais foram elencados para serem repassados aos empreendedores que farão parte do GIR nos seus 14 meses de duração. São eles: diagnóstico de desempenho e competitividade, desenvolvimento do plano empresarial, definição de objetivos estratégicos, implantação de modelo de gestão baseado em indicadores e metas, acompanhamento sistemático da execução e resultados, capacitação executiva em áreas-chave da gestão empresarial, consultoria de implementação individual, intercâmbio entre empresários, balanço periódico para avaliação de resultados e definição de novo patamar de resultados.

 O coordenador regional do SEBRAE/SC na Foz do Itajaí, Alcides Sgrott Filho, se mostra satisfeito e confiante para o decorrer do GIR. Segundo ele, são empresas escolhidas com base em diagnósticos criteriosos, e que demonstram potencialidades para crescer através de mudanças estratégicas do ponto de vista da gestão de negócios. “É um programa que tem uma longa duração. É, bem dizer, um MBA para as nossas empresas, para que elas possam melhorar cada vez mais os seus processos”, enfatiza.

 Existente no mercado há 30 anos, a empresa Frigemar, de Itajaí, é uma das participantes do programa. De acordo com a empresária Elza Aparecida Pereira, apesar da evolução constante em vários processos internos, chegou a hora de saber e mensurar com maior exatidão os serviços prestados à comunidade. “Não temos esses dados gerenciais bem afinados. Então, com essa proposta do SEBRAE, penso que iremos conseguir atingir esse resultado (...) chegou a hora de melhorar um pouco mais a nossa empresa”, explica.

 Já segundo Andrea Moresco, diretora de marketing da Imobiliária Moresco, de Brusque, o fato de a empresa ter surgido através do meio familiar, onde naturalmente os pilares da empresa não são tão fortemente constituídos, foi o que motivou a participação da corporação no programa GIR. “É bem normal que ela acabou crescendo sem planejamento. A nossa empresa acabou crescendo muito rápido, desordenadamente, e hoje sentimos falta de planejamento, temos dificuldade de puxar as rédeas. Acho que o programa veio em boa hora para que façamos um trabalho mais ordenado e que vai nos trazer grandes resultados para o futuro”, completa.

 Benefícios adicionais 

Além de afinar os procedimentos e diretrizes dentro dos setores de Marketing, Operações/Processos, Finanças e Recursos Humanos, o GIR permite, ainda, a formação de rede de contatos e de negócios entre os participantes, o aprofundamento de fundamentos da gestão nas áreas funcionais, além das discussões temáticas com especialistas.


JORNAL IMPRESSO
11/06/2021
04/06/2021
28/05/2021
21/05/2021

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS