quarta, 23 de junho de 2021
Geral
30/11/2015 | 08:39

Zoonoses intensifica busca de escorpiões na zona rural e urbana

O Núcleo de Controle de Zoonoses, da Secretaria de Saúde, iniciou a ação de busca ativa de escorpiões em Itajaí. Todos os locais onde há focos do animal serão monitorados no período noturno, quando as condições do tempo permitirem. A equipe vistoria tanto o perímetro urbano quando a área rural do município.

A ação consiste em uma busca ativa nos focos, com a retirada de animais que forem localizados em residências ou arredores. Os técnicos fornecem orientações aos moradores para prevenir possíveis acidentes com escorpiões. As constantes chuvas têm inferido na ação do núcleo.

De acordo com o técnico em enfermagem Marcos Antônio Cordeiro, a equipe coletou três escorpiões adultos no primeiro dia da ação. Um quarto animal foi entregue por um morador. Todos eram da espécie Tityus bahiensis (marrom):

— A busca ativa ocorre após o pôr do sol. À noite é o horário em que os escorpiões são mais ativos por serem animais de hábitos noturnos.

O Núcleo de Controle de Zoonoses recomenda que os moradores mantenham os terrenos limpos, livres de entulhos. A comunidade deve prestar atenção ao armazenar o lixo em sacos, lixeiras ou latões. Tudo deve ser bem tapado. Segundo o técnico, os escorpiões se abrigam nestes locais e se alimentam de outros animais, como baratas, aranhas, cupins e pequenos vertebrados.

A limpeza do ambiente evita o surgimento de roedores e elimina o acúmulo de água, importante para o controle do mosquito da dengue. Em regiões onde têm maior aparição de escorpiões, além da limpeza do ambiente, é recomendado fechar as soleiras das portas, cuidar com as frestas nas paredes e manter os ralos vedados.

Atenção redobrada

A picada de escorpião traz uma dor intensa e imediata no local, acompanhada de vermelhidão, muitas vezes sem evolução. Os moradores devem ter cuidado com crianças e idosos, que é quando os sintomas podem evoluir.

Em casos de acidentes é necessário lavar o ferimento com água e sabão. Crianças devem ser encaminhadas ao Hospital Pequeno Anjo, já os adultos devem procurar o Hospital Marieta Konder Bornhausen. O escorpião deve ser entregue ao núcleo caso seja capturado pelo morador.

Desde janeiro, o núcleo efetuou 180 ações de busca ativa e cerca de 300 visitas de orientação para controle de infestação de pragas. Só neste ano, os técnicos capturaram 765 escorpiões no município. Destes, 99 são da espécie Tityus bahiensis, capturados na zona rural. Já os 666 são da espécie Tityus serrulatus, espécie mais amarelada, capturados tanto na área rural e perímetro urbano.


JORNAL IMPRESSO
18/06/2021
11/06/2021
04/06/2021
28/05/2021

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS