quarta, 23 de junho de 2021
Geral
Da esq. para a dir.: Altamiro Bitencourt, Volnei Morastoni, Tercio Egon Karsten, José Milton Scheffe
14/09/2012 | 08:37

Morastoni defende as Redes de Atenção Básica no Encontro Catarinense de Hospitais

 

O deputado estadual Volnei Morastoni participou, ontem à noite (12/09) da Abertura do 34º Encontro Catarinense dos Hospitais, no Centro de Eventos CentroSul, em Florianópolis. O encontro que este ano discute o tema “Hospitais em Tempos de Grandes Mudanças: Oportunidades e Desafios” segue até sexta-feira (14/09). A realização do evento é da Associação dos Hospitais de Santa Catarina (AHESC) e Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Santa Catarina (FEHOESC), Federação das Santas Casas e Federação Brasileira de Administradores Hospitalares.

Morastoni foi convidado como presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, por ter abordado em vários momentos o tema dos hospitais, tanto nas Reuniões da Comissão, como nas Audiências Públicas. Participaram da mesa o Secretário de Estado da Saúde, Dalmo Claro de Oliveira; o Presidente da Federação dos Hospitais de Santa Catarina, Tércio Egon Kasten; os Deputados Antonio Aguiar e José Milton Scheffer; além de outras autoridades do setor.  

Em seu pronunciamento, Morastoni destacou justamente as Audiências Públicas realizadas pela Comissão de Saúde que abordaram o tema dos Hospitais de Santa Catarina, nas quais as entidades promotoras do Encontro sempre estiveram presentes, levando sugestões e contribuições. “Debatemos vários temas. Discutimos a situação dos hospitais. Levantamos algumas situações importantes como o problema do custeio. O Estado tem que ter uma política de Custeio”, argumentou.

A necessidade de vocacionar o atendimento dos hospitais, tornando-os referências regionais em uma determinada especialidade, foi outro ponto levantado pelo presidente da Comissão de Saúde da Alesc. Morastoni destacou também que a tendência do Ministério da Saúde é ampliar o financiamento do SUS através das Redes de Atenção Básica e das Linhas de Cuidado e pediu ao Secretário de Estado da Saúde que acelere a implantação desses programas.

O presidente da Comissão de Saúde pediu ainda o empenho de todas as entidades presentes para a coleta de assinaturas do abaixo assinado da Movimento Nacional em Defesa da Saúde Pública, que tem por objetivo assegurar o repasse efetivo e integral de 10% das receitas correntes brutas da União para a saúde pública brasileira.


JORNAL IMPRESSO
18/06/2021
11/06/2021
04/06/2021
28/05/2021

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS