sábado, 19 de junho de 2021
Geral
19/03/2012 | 16:48

Secretarias de Desenvolvimento Regional terão Gestão Estratégica

O governador Raimundo Colombo e o vice Eduardo Pinho Moreira apresentaram aos secretários regionais, nesta segunda-feira (19), em Lages, o novo Modelo de Gestão Estratégica, que será implantado a partir do dia 15 de abril, em Santa Catarina. Colombo destacou que os novos processos de gestão trarão resultados efetivos à população. “Temos uma grande responsabilidade com os catarinenses, e o novo modelo irá aumentar a nossa eficiência, diminuir nossos custos e melhorar a capacidade de investimentos.”

O Modelo foi elaborado pelo secretário da Casa Civil, Derly de Anunciação, com a participação do secretário da Fazenda, Nelson Serpa, e do presidente da Fundação do Meio Ambiente (Fatma), Murilo Flores. O governador pediu aos secretários regionais empenho, compromisso e dedicação para efetivar as ações do novo plano. "Teremos um instrumento que poderá pontuar as melhores ações e, com certeza, iremos cumprir as metas. Vamos implantar e fazer funcionar de forma efetiva para dar o respaldo necessário à sociedade. Esse é o nosso compromisso."

Todo o processo será implantado sem novos custos, com o aproveitamento das estruturas existentes e também por meio de convênios de cooperação. O modelo foi lançado no dia 8 de março, mas começa a funcionar efetivamente no dia 15 de abril, prazo dado para implantação do sistema e treinamento de pessoas. “Teremos um rígido controle dos indicadores sociais das obras e dos programas do Governo. Vamos atuar com a Secretaria da Fazenda na liberação ou no corte de recursos, para que o modelo seja cumprido", explicou Anunciação.

Durante o encontro, os secretários da Educação e do Planejamento também fizeram suas apresentações. No âmbito da Educação, Eduardo Dechamps destacou a interação que sua secretaria terá com as Regionais para a realização de ações importantes que serão levadas à comunidade. O secretário do Planejamento, Filipe Mello, apresentou o Manual de Comportamento dos Agentes Públicos de 2012. Ele ressaltou que por se tratar de um ano eleitoral é necessário que a conduta do agente público não seja influenciada pelas eleições.

Modelo de Gestão Estratégica
O processo será administrado por dois grupos. O Núcleo de Eficiência controlará os recursos, buscando a qualificação do gasto público para que o Núcleo de Gestão Estratégica planeje o investimento dos recursos. O Governo se concentrará no controle das principais demandas como, por exemplo, a mão de obra terceirizada, a merenda escolar e a compra de remédios.

Também será implantado um painel Scorecard, via monitores, onde haverá um acompanhamento do desempenho das secretarias. A ação focará primariamente em itens que beneficiem diretamente o cidadão, como os números de cirurgias realizadas e represadas, o tempo médio de internação e de espera, os números de homicídios e de acidentes.

Os índices quantitativos, qualitativos e respectivos prazos para realização de licitações, convênios, aditivos contratuais e processos com dispensa de licitação serão definidos por decreto. As licitações com valor, por exemplo, de até R$ 1 milhão deverão ser informadas com 10 dias de antecedência. Acima deste valor deverão ser aprovadas antecipadamente pelo governador Raimundo Colombo.

O Núcleo de Gestão Estratégica terá a função de implantar o Sistema de Informação da Gestão Estratégica Orientada para Resultados (Sigeor) para cada prioridade, que fará o acompanhamento de todos os procedimentos. Nesse sistema, um programa ou obra será identificado com todas as suas variáveis. O objetivo, o responsável, o prazo final, o cronograma de execução e os valores envolvidos, por exemplo, serão monitorados de forma instantânea.

O programa tem dispositivos de alertas de qualquer desvio do que foi definido pelo Governo e, assim, o governador poderá acompanhar online o andamento das obras e das principais ações no Estado.


JORNAL IMPRESSO
18/06/2021
11/06/2021
04/06/2021
28/05/2021

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS