sábado, 19 de junho de 2021
Geral
12/03/2012 | 14:59

Cruz Vermelha muda atendimento no Pronto Socorro do Ruth Cardoso

Para melhor a recepção dos pacientes que procuram o Pronto Socorro do Hospital Municipal e Maternidade Ruth Cardoso, a Cruz Vermelha implantou o sistema de avaliação e classificação de risco. “São distribuídas fichas em quatro cores diferentes, de acordo com o risco de cada paciente”, diz o diretor clínico do HMRC, Milton Sontoro.

A classificação de risco é um processo de identificação dos pacientes que necessitam de tratamento imediato, de acordo com o potencial de risco, agravos à saúde ou grau de sofrimento. O sistema, que também está sendo adotado pelo Sistema Único de Saúde, busca resolver o enorme fluxo de circulação desordenada dos usuários nas portas do pronto socorro.

“Todos acabam buscando o pronto socorro, independentemente de ser em casos de urgência ou emergência”, destaca Santoro. O fato provocou a necessidade de reorganização do atendimento do PS, de forma que a assistência prestada seja de acordo com diferentes graus de necessidade ou sofrimento e não mais impessoal por ordem de chegada.

Níveis diferentes
A partir das mudanças que foram implementadas, a classificação dos pacientes acontecerá nos seguintes níveis:
Vermelho – prioridade zero: emergência, necessidade de atendimento imediato;
Amarelo – prioridade 1: urgência, atendimento mais rápido possível;
Verde – prioridade 2: não urgente
Azul – prioridade 3: consultas e baixa complexidade, atendimento de acordo com o horário de chegada.

Os pacientes são avaliados logo na chegada ao pronto socorro. Os com prioridade zero são imediatamente atendidos, e os com atendimento de urgência ficam esperando em uma sala no interior do próprio pronto socorro, onde ficam com acompanhamento de enfermeiro e técnicos em enfermagem até o atendimento pelo médico.


JORNAL IMPRESSO
18/06/2021
11/06/2021
04/06/2021
28/05/2021

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS