sexta, 25 de setembro de 2020
10/08/2020 - 14:39

Pedestres somam mais de 46 mil indenizações pagas pelo Seguro DPVAT em 2020

A maioria das vítimas ficou com algum tipo de sequela permanente e em acidentes envolvendo motocicletas

No dia 8 de agosto foi comemorado o Dia Internacional do Pedestre, uma oportunidade para lembrar que o respeito às leis de trânsito também protege quem circula a pé pelas ruas. De janeiro a junho deste ano, 46.343 indenizações do Seguro DPVAT foram pagas a pedestres. O número representa 29% do total de benefícios concedidos no país.

De acordo com os dados da Seguradora Líder, administradora do Seguro DPVAT, entre os casos, 79% dos pagamentos (36.472) foram para vítimas que ficaram com algum tipo de invalidez permanente. Outros 4,6 mil foram por morte. Os pedestres são o segundo tipo de vítima que mais recebe o benefício por acidentes de trânsito, ficando atrás dos motoristas.

Além disso, a motocicleta foi responsável pela maioria das ocorrências que tiveram pedestres como vítimas (29.574). Já os automóveis correspondem a 28% (12.792). Quanto à faixa etária, o grupo mais atingido é o que tem entre 25 e 44 anos, com 42% do total de indenizações.?

Entre os estados, a maior incidência de indenizações no primeiro semestre do ano está em Minas Gerais (5.045). Em seguida aparecem São Paulo (4.836), Mato Grosso (4.160) e Santa Catarina (2.980).

Vale ressaltar que os dados de pagamento das indenizações do Seguro DPVAT retratam a realidade de acidentes em 2020 e em anos anteriores, já que levam em consideração o prazo de três anos para que o beneficiário faça o pedido.

Sobre o Seguro DPVAT

O DPVAT é um seguro obrigatório de caráter social que protege os mais de 210 milhões de brasileiros em casos de acidentes de trânsito, sem apuração da culpa. Ele pode ser destinado a qualquer cidadão acidentado em território nacional, seja motorista, passageiro ou pedestre, e oferece três tipos de coberturas: morte (valor de R$13.500), invalidez permanente (de R$135 a R$13.500) e reembolso de despesas médicas e suplementares (até R$2.700). A proteção é assegurada por um período de até três anos.

anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros