quarta, 30 de setembro de 2020
12/12/2019 - 10:53

Intenção de compras para o Natal é a maior desde 2015 em Santa Catarina

Criciúma deverá ser a cidade com maior gasto médio no Estado. Setor de vestuário é o preferido dos consumidores

O consumidor catarinense deve gastar em média R$ 493,74 na compra de bens ou serviços neste Natal, maior valor nominal desde 2015. O valor representa alta de 1,4% em relação a 2018, quando o gasto médio foi de R$ 486,80. Os dados são de um estudo realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio/SC) com 2.097 pessoas em sete cidades do Estado.

Entre os municípios onde a pesquisa foi realizada, o destaque é Criciúma, que chegou ao valor de R$ 713,06, alta de 20,8%, alcançando o maior gasto médio do Estado. Em compensação, Florianópolis, anteriormente cidade onde mais se gastava, teve uma queda de 52,5% em relação a 2018 e deve ter o segundo menor gasto médio neste Natal, com R$ 378,71, atrás apenas de Joinville, onde se deve gastar R$ 371,63.

Segundo o presidente da Fecomércio/SC, Bruno Breithaupt, a melhora na situação financeira de 44,7% das famílias catarinenses em conjunto com saques extras do FGTS e a entrada do 13º salário devem contribuir para as vendas na data. De acordo com a Federação, os resultados demonstram que o Natal tem impacto positivo sobre o comércio, em especial pelo alto gasto médio dos consumidores em relação a outras datas comemorativas, e pela quantidade de presentes que se deseja comprar, em média, 4,64 presentes por consumidor.


 

Preferências

Os catarinenses pretendem presentear primeiramente seus filhos (46,2%), depois seus pais (18,4%) e seus cônjuges (8,8%) e devem comprar prioritariamente itens de vestuário (67,4%), seguido por brinquedos (9,1%) e calçados (5,2%).

O comércio de rua deve ser o preferido dos consumidores (64%), seguido pelos shopping centers (24,8%). Apenas 5,4% dos catarinenses deve realizar compras online para este Natal. A maioria dos entrevistados (69,8%) afirmou que pagarão seus gastos à vista e em dinheiro, seguido pelo cartão de crédito parcelado (16,2%) e pelo cartão de débito (5,7%).

Além de consultar os gastos no comércio, a pesquisa também buscou medir o impacto das festas de fim de ano no setor de serviços. No Estado, 62,3% dos entrevistados disse que não pretende viajar no Natal e/ou no Ano Novo. Entre os 34% que devem realizar alguma viagem, o destino preferido é o próprio estado de Santa Catarina, com 66,2%, seguido pelo Paraná (9,5%) e pelo Rio Grande do Sul (9%). Apenas 2,7% dos catarinenses devem realizar alguma viagem internacional.

anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros