segunda, 13 de julho de 2020
05/02/2016 - 09:30

Perdoar é viver...

O perdão é o caminho para a libertação das nossas tristezas e das nossas mágoas. Pelo perdão, damos sinal verde para Deus limpar a nossa alma, nos curar e nos restaurar.

Há um poder imensurável no perdão, porque nele caminhamos na luz e na paz de Deus. Perdoando não há como o inimigo conseguir penetrar em nossa alma, por meio das feridas, acusações e calúnias.

Perdoar significa deixar livre, soltar, libertar, despedir, mandar embora, atribuir um favor incondicionalmente àqueles que nos feriram. É não levar em conta o mal causado; é não reter a mágoa ou ferida; é agir como se o incidente nunca houvesse acontecido.

O perdão pleno, gratuito e eterno, é oferecido a todos que sentirem a força do arrependimento e que tenham a fé em Deus. O perdão que recebemos do Nosso Pai é proporcional ao perdão que liberamos sobre os nossos ofensores.

A pessoa que não perdoa, fica prisioneira do seu passado, perde a capacidade de viver o hoje, porque sempre encara o presente com os olhos do passado. Torna-se prisioneiro das mágoas o que é comprovado cientificamente que uma grande parte das enfermidades físicas é de origem psicossomática, causada pelo rancor.

Da mesma forma como Deus nos perdoou em Cristo, temos que perdoar aquelas pessoas que de alguma forma nos ofenderam e se somos os ofensores, devemos pedir perdão. Somente quando as amarras do orgulho e da ignorância deixarem de existir, alcançaremos a liberdade em toda a sua plenitude.

Também devemos refletir se temos alguém em nosso coração que precisamos perdoar. Essa será nossa primeira atitude, no exercício do perdão, essa é uma tarefa difícil, mas genuinamente cristã. Faça a sua parte e se a pessoa não tem o desejo de nos perdoar, esse será um problema dela, diante de Deus e ela terá que prestar contas ao Pai Amado.

Se alguém pedir perdão a nós, devemos igualmente perdoar sem questionar se aquele pedido é sincero ou não. O perdão é composto por dois elementos, o natural que se origina no próprio homem e o sobrenatural que é de competência divina. A parte que cabe a Deus é o milagre, restaurando a alma, as emoções, o amor próprio, modificando o senso pessoal de justiça, libertando da amargura e curando o inconsciente.

Você sabia que perdoar a si mesmo é tão importante quanto perdoar ao próximo? Se você não perdoar a si mesmo, como vai conseguir perdoar o outro? Se não perdoar seus próprios erros, suas próprias faltas, como conseguirá perdoar os erros e faltas alheias?

Perdoe urgentemente a si mesmo, o sentimento de culpa, age como uma autopunição, mas só é válida para querer reparar os erros cometidos. Para chegar a esse ponto, você deve passar pelo estágio do remorso, que é o reconhecimento do mal realizado e consequente o sofrimento; e do arrependimento, que é a ânsia de reparar o erro cometido por você. Se você já passou desse ponto, a autopunição não tem mais serventia alguma para você, é um peso morto. Se você não chegou a se arrepender, não acha que seja necessário reparar ou compensar o mal que causou, talvez esteja entrando ou já entrou num processo de vitimização e auto piedade. Reconheça seus erros, levando em conta que muitas vezes erramos tentando fazer o que nos parece melhor em determinadas circunstâncias.

Se importe mais consigo mesmo. Respeite mais a si mesmo e acima de tudo seja seu melhor amigo!

Abra-se consigo mesmo, conte de seus velhos medos, de suas vergonhas e fraquezas que só você conhece. Cure essas feridas, seja generoso consigo, você precisa de você.

Perdoe-se! Faça as pazes com você e comece já a mudar seu padrão de pensamentos e sentimentos. Vigie seus pensamentos, eles são determinantes para o que você faz de melhor para si e para seu próximo. Ame-se mais, afinal você precisa primeiro se amar para depois conseguir amar a seu próximo como a nós mesmos! Perdoe, perdoe sempre!

Sexta, 15 de abril de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 15 de abril de 2016
Projeto Surf Solidário
Sexta, 08 de abril de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 08 de abril de 2016
O amor ao próximo
Sexta, 01 de abril de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 01 de abril de 2016
Convenção municipal do PDT
Sexta, 01 de abril de 2016
Convenção municipal do PDT
Sexta, 18 de março de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 11 de março de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 11 de março de 2016
Regularize seu domicílio eleitoral
Sexta, 11 de março de 2016
Ser indulgente
Sexta, 04 de março de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 04 de março de 2016
Alavancando a autoestima
Sexta, 26 de fevereiro de 2016
Você está preparado?
Sexta, 12 de fevereiro de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 12 de fevereiro de 2016
Bebeu água? Tá com sede?
Sexta, 05 de fevereiro de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 05 de fevereiro de 2016
Perdoar é viver...
Sexta, 29 de janeiro de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 29 de janeiro de 2016
Taz tolo negu, deu “zika”
Sexta, 29 de janeiro de 2016
A dor do medo
Sexta, 15 de janeiro de 2016
Uma nova direção para muitas vidas
Sexta, 15 de janeiro de 2016
A verdadeira paz
Sexta, 18 de dezembro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 18 de dezembro de 2015
Comece agora a fazer o amanhã
Sexta, 11 de dezembro de 2015
Handebol destaque
Sexta, 11 de dezembro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 11 de dezembro de 2015
Somos o que pensamos
Sexta, 27 de novembro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 27 de novembro de 2015
Lama suja e muito suja
Sexta, 20 de novembro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 13 de novembro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 13 de novembro de 2015
A psicologia nos acidentes de trânsito
Sexta, 13 de novembro de 2015
O poder dos introvertidos
Sexta, 13 de novembro de 2015
Novembro Azul, o mês dos homens
Sexta, 06 de novembro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 06 de novembro de 2015
O importante é ter bom humor
Sexta, 30 de outubro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 23 de outubro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 23 de outubro de 2015
Cuidar é amar
Sexta, 16 de outubro de 2015
Sociedade em destaque
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros