quinta, 23 de janeiro de 2020
15/01/2016 - 09:52

A verdadeira paz

Sentir paz e tranquilidade nos dias atuais pode at parecer piada, porm sabemos que no bem assim, precisamos ter que aprender a conviver diante das falhas humanas, da falta de tempo, das cobranas e das consequncias causadas pelo nossos prprios pensamentos bem como controlando a ansiedade e o estresse.

As pessoas no mundo vivem procura de paz, mas tambm no mudam suas atitudes para poder encontr-la. O homem quer terpaz,vida abundantee serfeliz,mas no se move para contornar as dificuldades, fazer a diferena e tentar se tornar um ser humano melhor. Sendo assim dificilmente encontra a plenitude da paz. Alguns a procuram na religio, outros na medicina e mesmo assim, continuam com suas vidas vazias e infelizes.

Lembrando que a maior causa de nossas infelicidades no so as dificuldades ou os problemas em si, mas esto nas nossas reaes diante deles, a maneira que enxergamos os nossos problemas e a intensidade que damos a eles. Somos assombrados pelos nossos prprios pensamentos, muitas vezes, provenientes de modo como fomos criados e de crenas que desenvolvemos sobre como devemos ser, nos comportar, sobre como so as pessoas e o mundo de uma maneira geral.

Um pensamento pode assombrar nossa mente, causando sentimentos de culpa, dio, rancor, tristeza, etc. Os maus pensamentos nos causam sentimentos de incapacidade, incompetncia, baixa-estima. Fomos programados para nos sentir mal diante dos fatos que nos contrariam diante da vida.

E para tentar viver em paz preciso mudar alguns comportamentos, o que no fcil, mas perfeitamente possvel. Para isso no fuja dos problemas, isso s far com que adie a busca por sua soluo, o que coloca voc mais distante da sua paz interior. Identifique e enfrente tudo aquilo que est te incomodando. Devemos disciplinar nossa mente, para que os pensamentos que causam sentimentos que no nos fazem bem como tristeza, culpa, ansiedade, dio, entre outros, parem de nos atormentar. Precisamos falar para ns mesmos: ?para! Chega! No aceito mais isso, no aceito que pensamentos no construtivos tirem meu equilbrio emocional?.

Voc pode estar pensando: "falar fcil, difcil fazer". Realmente no fcil, mas se voc no se determinar a mudar, no alcanar a paz, estar sempre incomodada e em conflito consigo mesmo. Sim, isso mesmo, temos que ter disciplina e treinamento em nossa mente para nos afastar de tudo aquilo que nos faz mal e mudar as nossas atitudes. E sabe como que voc saber identificar o que lhe faz mal? Se voc sentir um desconforto, principalmente angstia, aquele aperto no peito, pode ter certeza que isto um sinal de que aquilo que voc est pensando no lhe faz bem.

Procure no deixar os conflitos se acumularem dentro de si sejam eles no trabalho ou nas relaes afetivas. O melhor ainda o dilogo, sem deixar nada para depois esperando que o tempo os resolva, deixar para l, a tendncia que os conflitos se intensifiquem e se tornem cada vez mais difceis de encontrar uma soluo. Converse, fale, argumente, no despreze o que sente, ao contrrio, respeite acima de tudo cada um de seus sentimentos. Para isso, preciso elevar seu autoconhecimento, saber o que quer e o que sente. E para isso ser realizado com sabedoria voc precisa praticar o dilogo interno e conversar acima de tudo consigo mesma. Se tiver dificuldade para se conhecer procure um psiclogo que poder te ajudar nessa reforma ntima.

Os maiores conflitos ainda so os causados pela dificuldade em controlar as emoes que surgem cada vez mais nas relaes afetivas. Isso ocorre exatamente pelo fato de as pessoas no enfrentarem as situaes quando elas surgem. E isso s lhe trar consequncias como doenas fsicas e mentais como depresso, desnimo, estresse, tenso, irritabilidade, etc.

Caso seja voc seu maior inimigo, o que muito comum, sempre se criticando, exigindo-se cada vez mais, procure ser mais flexvel e paciente consigo mesmo. Pare de se criticar, faa uma autoanlise para saber quem durante sua vida agiu dessa mesma maneira com voc, sempre te criticando e liberte-se da necessidade de estar sempre se punindo, seja pelo que fez ou pelo que no fez. Passe a se elogiar mais e reconhecer e valorizar mais suas conquistas.

Ao comear o dia, antes mesmo de se levantar, espreguice seu corpo, no levante correndo, respire fundo e s depois se levante. Na volta para casa, vez ou outra saudvel encontrar com amigos, mas ficar sozinho tambm pode ser muito gratificante. O encontro consigo mesmo aumenta o autoconhecimento, faa de sua casa, um lugar aconchegante, em que voc goste de ficar. Se morar com algum, faa desse encontro um momento gostoso para contar seu dia e ouvir o do outro, intensificando o cuidado com o outro e alimentando a relao entre a famlia. Antes de dormir, v se desligando das preocupaes do dia. Mas se algo a preocupa e no consegue dormir, escreva o que est incomodando, depois poder analisar a situao e buscar as causas de sua irritao ou insatisfao e, acima de tudo, ore, converse com Deus que o seu mais fiel companheiro sobre o que est sentindo. Faa meditao, leia um livro. Agradea por tudo, valorize tudo que conquistou, tudo que viveu, agradea pelas pessoas que te amam, por sua sade, por sua vida e durma em paz!

Amanh outro dia e outras conquistas viro, novas dificuldades aparecero, mas voc ter a certeza de que ser capaz de enfrentar o que for, pois sabe que pode contar acima de tudo com Deus e com voc mesmo. E assim ir em busca da verdadeira plenitude da paz.

Sexta, 15 de abril de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 15 de abril de 2016
Projeto Surf Solidrio
Sexta, 08 de abril de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 08 de abril de 2016
O amor ao prximo
Sexta, 01 de abril de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 01 de abril de 2016
Conveno municipal do PDT
Sexta, 01 de abril de 2016
Conveno municipal do PDT
Sexta, 18 de maro de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 11 de maro de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 11 de maro de 2016
Regularize seu domiclio eleitoral
Sexta, 11 de maro de 2016
Ser indulgente
Sexta, 04 de maro de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 04 de maro de 2016
Alavancando a autoestima
Sexta, 26 de fevereiro de 2016
Voc est preparado?
Sexta, 12 de fevereiro de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 12 de fevereiro de 2016
Bebeu gua? T com sede?
Sexta, 05 de fevereiro de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 05 de fevereiro de 2016
Perdoar viver...
Sexta, 29 de janeiro de 2016
Sociedade em destaque
Sexta, 29 de janeiro de 2016
Taz tolo negu, deu zika
Sexta, 29 de janeiro de 2016
A dor do medo
Sexta, 15 de janeiro de 2016
Uma nova direo para muitas vidas
Sexta, 15 de janeiro de 2016
A verdadeira paz
Sexta, 18 de dezembro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 18 de dezembro de 2015
Comece agora a fazer o amanh
Sexta, 11 de dezembro de 2015
Handebol destaque
Sexta, 11 de dezembro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 11 de dezembro de 2015
Somos o que pensamos
Sexta, 27 de novembro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 27 de novembro de 2015
Lama suja e muito suja
Sexta, 20 de novembro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 13 de novembro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 13 de novembro de 2015
A psicologia nos acidentes de trnsito
Sexta, 13 de novembro de 2015
O poder dos introvertidos
Sexta, 13 de novembro de 2015
Novembro Azul, o ms dos homens
Sexta, 06 de novembro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 06 de novembro de 2015
O importante ter bom humor
Sexta, 30 de outubro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 30 de outubro de 2015
A persistncia da violncia contra a mulher
Sexta, 23 de outubro de 2015
Sociedade em destaque
Sexta, 23 de outubro de 2015
Cuidar amar
Sexta, 16 de outubro de 2015
Sociedade em destaque
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros