sexta, 07 de agosto de 2020
24/06/2010 - 00:00
Divulgação

Estrelas do surfe avançam na competição em Santa Marta

 

 

 

 

Na quarta-feira foi mais um dia de sol, céu azul e muito frio no Cabo de Santa Marta, mas o vento mudou de sul/sudeste para nordeste forte que entra terral na Praia do Cardoso. As ondas baixaram um pouco, amanhecendo com séries de 3-4 pés, mas caindo durante o dia pela força do vento. No entanto, a formação melhorou, com o mar ficando mais liso no segundo dia do South to South Santa Marta Pro em Laguna. A competição continuou no mesmo lugar da terça-feira, no canto esquerdo da Praia do Cardoso, onde as condições eram melhores do que na frente da arena do evento no meio da praia.

 

 

 

Com a mudança, os surfistas ficaram sem as notas que normalmente são divulgadas a cada onda, pois todo o sistema de computação e locução permaneceu na estrutura principal. Os resultados só eram anunciados bem após o término das baterias, então os competidores tiveram que competir sem saber quem estava se classificando ou não, ou seja, cada um tentando fazer o melhor possível.

 

 

 

As principais estrelas enfrentaram o vento terral forte no segundo dia do South to South Santa Marta Pro. Começou com a estreia do participante mais bem colocado no ASP World Ranking, Willian Cardoso, 29.o lugar, sendo encerrado com a primeira atuação do cabeça-de-chave número 1, Jihad Khodr. Ambos avançaram em segundo lugar nas suas baterias para a rodada dos 48 melhores surfistas da etapa nível 5 do ASP World Star que vai até domingo no Farol de Santa Marta.

 

 

 

Willian conseguiu fazer três ondas na casa dos 5 pontos na disputa vencida pelo carioca Simão Romão, que também ganhou a primeira bateria da terça-feira na Praia do Cardoso. Além de Willian, Simão derrotou os outros dois surfistas que estavam estreando no Farol de Santa Marta, o catarinense Marcos Pastro e o paulista Emerson Piai. Os dois acabaram eliminados da disputa do título em Laguna, que vale um prêmio de 16.000 dólares e 2.000 pontos no ASP World Ranking.

 

 

 

?É difícil competir assim sem saber nada das notas, então a tática é analisar bem o mar para um bom posicionamento e procurar achar as boas, sempre evoluindo a cada onda?, disse Willian Cardoso, logo que saiu do mar e sem saber ainda o resultado da bateria. ?Eu busquei as esquerdas, que abriam mais, procurando fazer duas, três manobras fortes e surfei uma assim na bateria, então até acho que passei. Mesmo assim, já estou feliz pra caramba de estar aqui nesse lugar alucinante. Pena que está super frio, mas a expectativa é de boas ondas nesta semana e certamente o evento será um sucesso?.

 

 

 

Na quarta-feira foram realizadas dezesseis das 24 baterias da segunda fase, com o paraibano Alan Saulo batalhando bastante para vencer a última do dia. Logo na primeira onda, o cabeça-de-chave número 1, Jihad Khodr, cometeu interferência no paraibano e passou a somar só uma nota com metade da outra computada. Mesmo assim, Jihad superou os catarinenses Luciano Brulher e Alex Cunha para passar em segundo lugar para a fase dos 48 melhores, última de baterias formadas por quatro atletas.

 

 

 

?Eu sabia que as melhores ondas eram as esquerdas, então procurei proteger o pico com unhas e dentes. Acho que o Jihad não me viu quando tentou entrar naquela onda e atrapalhou mesmo minha primeira manobra?, confirmou Alan Saulo. ?Está muito difícil competir hoje com este vento terral muito forte, então escolhi ficar mais embaixo do pico pra não perder a prioridade nas esquerdas. Deu certo?.

 

 

 

Dois grandes talentos da nova geração estrearam com vitórias e saíram do mar com a mesma opinião. ?Não dá pra fazer as manobras que os juízes gostam de ver, as ondas ficam sem força e ainda bem que achei umas duas regulares ali pra passar?, falou o paulista Alex Ribeiro, campeão Pro Junior sul-americano de 2008, que venceu uma das últimas baterias da quarta-feira na Praia do Cardoso.

 

 

 

O recém coroado campeão brasileiro de 2010 na mesma categoria, Caio Ibelli, paulista também, conseguiu acertar até um aéreo na sua bateria, mas reclamou: ?o vento fica jogando a gente pra trás da onda, as séries demorando bastante pra entrar e a falta da locução para sabermos as notas dificultaram bastante, mas tem altas ondas, esse lugar é show e está valendo, ainda mais que passei em primeiro?.

 

 

 

O segundo dia também marcou a entrada de alguns campeões brasileiros no South to South Santa Marta Pro. O paulista Renato Galvão e o alagoano Tânio Barreto ficaram nas estreias, mas Jihad Khodr e o atual campeão brasileiro, Messias Félix, passaram em segundo nas suas baterias. Messias foi batido pelo catarinense Felipe Ximenes, que surfou a melhor onda da quarta-feira, nota 9.

 

 

 

?O vento virou pra terral, mas continuou forte, parou um pouco de vir as ondas, mas está show. Apesar da água gelada e do frio, as ondinhas entram perfeitas e escolhi uma prancha 6?0 round pin, um pouco mais grossa pra dar mais flutuação, que funcionou bem aqui hoje?, contou o cearense Messias. ?Achei alucinante esse lugar, tem altas ondas, só o frio que é grande, ainda mais pra mim que estava lá no Ceará surfando só de calção na água quentinha?.

 

 

 

E as previsões são do frio continuar na região de Laguna, sul de Santa Catarina, com a primeira chamada para a continuação da segunda fase sendo marcada para as 7:30 horas. Só o local das disputas que será decidido na primeira reunião da comissão técnica na estrutura principal do South to South Santa Marta Pro, no meio da Praia do Cardoso. O evento é móvel pelo Cabo de Santa Marta e a tentativa é que as baterias rolem na praia que apresentar as melhores ondas.

 

 

 

            O South to South Santa Marta Pro é realizado pela Mídia Express Publicidade, em conjunto com a Inloco Marketing Promocional e Prefeitura Municipal de Laguna, com patrocínio da marca South to South, Ministério do Turismo do Governo Federal e do Governo do Estado de Santa Catarina, através do FUNDESPORTE ? Fundo de Investimento ao Esporte. O evento também conta com apoio da Unisul, das lojas de surfe Marbom, Jamaica, Santamarta, Tent Beach e Eduardo Surfshop, da Skygraf e da Associação de Hotéis, Restaurantes e Bares de Laguna, sendo homologado pela ASP South America, com a Federação Catarinense de Surf e Associação de Surf de Laguna colaborando na organização do evento que está sendo transmitido ao vivo pelo www.santamartapro.com.br

Terça, 01 de março de 2011
Festival ASPI de Surf Noturno 2011
Sexta, 18 de fevereiro de 2011
Recomeçam aulas de Surf na Praia do Atalaia
Segunda, 12 de julho de 2010
Ídolo do surfe em Balneário Camboriú
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros